Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT)

Atendimento psicoterapêutico a pacientes que tenham vivido experiências traumatogênicas (percebidas como traumáticas pelo indivíduo), cujos sintomas emocionais pós o evento causem sofrimento e prejuízo na vida da pessoa

O que é o TEPT?

TEPT: transtorno de Estresse pós-traumático (TEPT) é quando um indivíduo vivencia uma experiência como traumatogênica, seja de impacto emocional ou física mas que tenha a percepção do indivíduo como real ameaça. Estes eventos podem ser exemplificados como: 

  • ter vivenciado um parto onde se sentiu ameaçada(o) ou ao seu bebê 
  • ter perdido alguém de grande estima 
  • ter sofrido acidente 
  • ter sido exposta a eventos-desastres  da natureza (entre outros).

Sintomatologia

É comum em pacientes com TEPT apresentarem sintomas que gerem grande prejuízo no dia a dia do paciente, podendo afetar sua saúde física e emocional: 

  • Revivência do evento traumatogênico, como em “flashbacks 
  • Memórias intrusivas (quando você não evoca a lembrança do evento mas ele insiste em se apresentar em seu pensamento) ”,  pensamentos recorrentes
  • Esquiva de lugares, pessoas ou fatos que servirão de gatilho para a revivência do evento
  • Estado de alerta constante, hipervigilância, resposta de sobressalto ( entre outros)
  • Ter vivenciado um parto onde se sentiu ameaçada(o) ou ao seu bebê 
  • Ter perdido alguém de grande estima 
  • Ter sofrido acidente 
  • Ter sido exposta a eventos-desastres  da natureza (entre outros).

E O QUE É TEPT
PÓS PARTO?

(TEPT LIGADO À EXPERIÊNCIA DO PARTO)

Pesquisa sobre Trasntorno de Estresse Pós-Traumático Pós-Parto – Mestrado pela Faculdade de Saúde Pública da USP

O TEPT, em especial o TEPT PÓS-PARTO (e Depressão Pós-Parto), foi tema de meu mestrado pela Faculdade de Saúde Pública onde, das 135 mulheres entrevistadas,  10,04% preencheram critérios diagnósticos na Escala PCL-C (adaptada para o parto) para Transtorno de Estresse Pós-Traumático, e de acordo com os sentimentos das mulheres apontados abaixo, percebemos a grande importância das relações entre profissionais da saúde e pacientes.

Entre as mulheres que desenvolveram o TEPT PP, a maior parte:

  • teve medo em relação a algo acontecer com o bebê (92,9%);
  •  sentiu que a equipe não se preocupou com o seu bem estar (64,3%);
  • Não sentia confiança na equipe (71,4%);
  • Recebeu exame de toque repetidos (71,4%)